O Reino Místico de Azurin

AZURIN

Capital: Zur’Dara
Governo: Monarquia – Governador
Religiões: Liliandra (magia), Azur (noite), Lótus (natureza)

Lugares importantes

VISÃO GERAL

O Reino Místico de Azurin é o centro do poder e do conhecimento dentre os Reinos Perdidos de Akshara. Azurin é um lugar onde o conhecimento e a magia são colocados acima de tudo. A maioria da população de Azurin é constituída de elfos, halflings e humanos.

Com seus belos campos e florestas mágicas, a vida lá seria primorosa a todos, se não fosse pelo sistema de poder que é adotado. Na capital de Azurin, Zur’Dara, existe o Palácio Maravilhoso, um grande castelo de diamante que atinge as nuvens e abriga os grandes Magos do Reino. É a academia arcana de maior prestígio em todo o Reino, e também é o lugar onde fica o governador de Azurin e seu conselho que é composto de 13 membros. O governador de Azurin é sempre o mago mais poderoso existente em todo o Reino e muitos dizem que esse cargo só é ocupado por aqueles que descendem diretamente da Deusa Azur. O Governador atualmente é o Arquimago Zhord, um meio elfo-negro cruel e tirano que visa apenas o crescimento do reino, independente de quem tenha que atingir e sacrificar.

Azurin também foi o primeiro reino a desenvolver formas de interligar os reinos por meio mágico, uma vez que a travessia terrestre é praticamente impossível, com sua magia construíram grandes barcos flutuantes que conseguem viajar através do mundo. Além disso o Palácio Maravilhoso possui um grande portal onde apenas poucos escolhidos podem atravessar para visitar os outros Reinos.

Ao menos para as grandes cidades onde ricos comerciantes vivem as custas de escravos, vale a seguinte regra: se você não tem vocação mágica você nunca conseguirá se elevar socialmente, será nada menos que um miserável ou um escravo, sobrevivendo por conta própria ou sob as ordens de algum comerciante poderoso. Por esse motivo é que muitos preferem viver isolados na floresta sobrevivendo a base de seus próprios esforços.

ESTRUTURA POLÍTICA E SOCIAL

O sistema de castas de Azurin divide as pessoas pela sua ascendência mística, aqueles que são descendentes de raças como elfos, dragões ou outras raças com aptidões mágicas, e que exercem seus dotes mágicos, estão na casta superior chamada Altos Arcanos. As outras famílias consideradas “comuns”, mas que também se dedicam a magia estão na casta mediana conhecida como Arcanos. As famílias sem nenhum histórico mágico notável estão em outra casta inferior aos arcanos e são chamados de Degenerados que compõe a maioria da população do reino e aqueles que são descendentes de raças monstruosas ou considerados intelectualmente inferiores estão na casta mais baixa e normalmente são escravos ou servos pessimamente remunerados, conhecidos como Ralé.

O Reino de Azurin é liderado por um “Governador”, apesar deste nome a estrutura segue um regime monárquico onde o cargo é vitalício e passado entre os membros mais poderosos da mesma família. A lenda diz que os membros desta família são descendentes diretos da Deusa Azur e os ensinamentos arcanos são passados de pai para filho. A família D’Azur se orgulha de nunca ter tido um membro entre os degenerados, mas histórias contam que quando um membro da nobreza não segue seu destino arcano ele é sacrificado para não sujar o nome da família. O atual Governador é Zhord D’Azur, um meio elfo negro, rígido e conservador, conhecido não só por sua habilidade política, mas também pelo seu grande poder mágico.

Abaixo do governador existe um conselho de 13 magos, todos membros dos Altos Arcanos e formados na Academia Arcana do Palácio Maravilhoso. O conselho tem a função de representar os Arcanos e Degenerados de Azurin, passando para o Governador suas necessidades e problemas, mas o que na verdade acontece é que o conselho em sua maior parte é constituído de magos corruptos que estão preocupados apenas em angariar mais poder para eles mesmos e a população acaba abandonada. Os membros do conselho residem em diferentes cidades do Reino, assim podem tomar decisões políticas locais que muitas vezes nem precisam da aprovação do Governador.

Abaixo dos “membros da nobreza” a população é divindade em castas que são proibidas de se relacionar. A ascensão para uma casta superior só pode ser feita através do “Recrutamento”, uma prática considerada por muitos como cruel, mas sonhada por quase toda a população devido a rápida ascensão financeira e social. Uma vez por ano, qualquer família da casta dos Degenerados pode entregar crianças para servir ao governo como um Cavaleiro. Estas crianças recebem apenas uma adaga com runas arcanas, que não tem poder algum e uma tatuagem com as mesmas runas é feita no lado esquerdo de sua face. Estas runas na face indicam para todos os habitantes de Azurin que aquelas crianças estão fazendo parte do recrutamento e que deve ser negada toda e qualquer ajuda a elas. Qualquer bem feitor às crianças do recrutamento é punido severamente pelo governo. Isso faz com que as crianças tenham que sobreviver contando apenas com sua própria sorte e seu próprio destino. As runas na verdade são uma inscrição mágica que só podem ser lidas quando o portador adquire alguma capacidade arcana, nas inscrições se encontra a primeira magia da vida de um recrutado. No momento que ele consegue ler suas runas ele deve voltar para Zur’Dara onde receberá treinamento militar e arcano e entrará para a chamada “Ordem dos Cavaleiros Arcanos”. Não é preciso dizer que quase todos os recrutados não retornam, muitos até mesmo perdem suas vidas nos primeiros dias de sobrevivência e outros são simplesmente assassinados por ódio ou inveja da população. O retorno de um recrutado é muito celebrado por sua família que agora passa a fazer parte da casta dos Arcanos, assim como todos os seus descendentes. Todos os anos inúmeras famílias entregam várias de suas crianças para a morte, em busca de riqueza e ascensão social, mas na verdade quem mais ganha com isso é o governo, que conta com soldados de mais alto nível, com técnicas de combate e sobrevivência formidáveis, além de poder fazer uso de magias.

A ORDEM DOS CAVALEIROS ARCANOS

A temida Ordem dos Cavaleiros Arcanos é composta por guerreiros altamente treinados com habilidades mágicas formidáveis. Normalmente aqueles que retornaram do recrutamento possuem uma crueldade bastante acentuada e um instinto de sobrevivência maior do que tudo, por isso eles só se transformam em Cavaleiros Arcanos depois de mais alguns anos de “adestramento”. Sua lealdade ao governo é posta à prova em várias situações, um recrutado só passa a ser reconhecido como membro da Ordem quando mostra que é leal a seus superiores e ao seu governante.

Os Cavaleiros Arcanos têm seus corpos cobertos de runas místicas que na verdade funcionam como inscrições mágicas que vão sendo decifradas a medida que o cavaleiro se torna mais experiente, normalmente nenhum cavaleiro arcano vive para decifrar todas as suas runas. Os cavaleiros são responsáveis pela segurança do Reino e também são chamados para atuar em conflitos com outros Reinos. Se engana quem pensa que os cavaleiros são honestos e bondosos, devido a ver a morte de perto tantas vezes e a um sofrimento indescritível em sua criação, eles quase sempre são cruéis e sanguinários, apesar de honrados. Um cavaleiro arcano sempre cumpre sua palavra, mas o preço de suas palavras quase sempre é bem alto.

Todo cavaleiro arcano recebe o título de “Elder”. O líder da Ordem é conhecido como General Arcano e normalmente é o cavaleiro mais notável, um líder só pode ser nomeado e deposto pelo próprio Governador. Atualmente o General Arcano é Elder Robert Blackheart, as lendas a seu respeito dizem que durante seu recrutamento, foi parar por acidente nas Terras Gélidas da Morte, onde perdeu o braço esquerdo e teve grande parte do corpo coberta por uma maldição que desfigurou sua pele, inclusive o lado esquerdo de seu rosto com a runa que deveria ser decifrada, mas mesmo assim ele conseguiu decifrar sua inscrição e retornar para Zur’Dara a pé, atravessando as montanhas, derrotando tudo que encontrou em sua frente. Atualmente no lugar de seu braço perdido ele possui um braço mágico de Mithril.

O Reino Místico de Azurin

Huegard - Forja de Heróis azerediano